1.4.05

Repôr a injustiça

Assumindo que o humor do meu post anterior estaria datado em 2022, fiquei com duas opções: ou apagá-lo para não confundir as pessoas do futuro que nos visitam; ou então, fazer um enquadramento histórico à volta de Hugo Marçal. Optei pela segunda por achar que é importante não o esquecermos:
Depois de fazer o The Insider com Michael Mann, Hugo Marçal regressa a Portugal para defender crianças vítimas de pedofilia. Ao dia de hoje, 1 de Abril de 2005, ainda não se sabe no entanto, se ele próprio não é também pedófilo. Deixo aqui uma foto actual dele a fugir da polícia.


É impressionante o que um intervalo de seis anos pode fazer ao cabelo de uma pessoa.

7 comentários:

Mat disse...

E voltou a fumar!

Pedro disse...

De facto, é incrível. Anos antes, protagoniza um filme anti-tabagista, é nomeado para os Óscares, tem uns óculos à Boloni e apresenta uma estrutura capilar de deixar orgulhoso qualquer quarentão. Agora, é acusado de violar crianças, fuma, tem uns óculos escuros à espião e um cabelo à Pinto Balsemão. Está num estado lastimável, mas continua perspicaz. Não é que conseguiu desviar as atenções para o João Nabais e afastar-se serenamente do local sem que os agentes da autoridade dessem por algo?

Tiago disse...

Sim. É uma estrela em decadência. Merece um biopic que conte a sua ascensão no cinema e queda na barra dos tribunais.

Tiago disse...

Se o Leonardo DiCaprio não estiver disponível podem usar o Russell Crowe que está subvalorizado naqueles filmes de piratas.

Pedro disse...

Qualquer desculpa é boa para usar a expressão na "barra dos tribunais", não é, senhor Tiago?

Tiago disse...

Só acho que é altura de dar um ar romântico aos nossos julgamentos mais mediáticos :)

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it » »