8.6.05

O Bicho Homem

No seguimento de textos tão importantes como a Bíblia, Guerra e Paz, os Maias ou documentos tão essenciais como o tratado de Tordesilhas, do inventor de símbolos universais, a caveira, a âncora, a ferradura, o sol maia ou o Fido-Dido. Surgem agora as histórias, biografias, e narrações do bicho Homem. A começar esta frase utilizei um A, e depois continuo com muitas letras do alfabeto até fazer um texto em língua portuguesa.
Esta história passa-se em 1993, numa aldeia do centro do país, onde apareceu Nossa Senhora de Fátima (ou lá perto). O meu pai falou a um amigo seu, ¼ de pedreiro, ¼ de construtor civil, ¼ de mecânico e ¼ de reformado (um homem daqueles que só se encontram nas melhores reservas naturais do país), para construir uma parede em blocos de cimento, um futuro galinheiro ilegal. A mão-de-obra e as ferramentas eram por conta do senhor Adelino Marujo (o amigo do meu pai), os blocos, o cimento, a areia, a água e o vinho dava o meu pai.
Pegou ao trabalho de manhã cedo. Gastava por dia: 3 sacos de cimento, 1 metro cúbico de areia, 140 blocos, 300 litros de água (apenas para a massa) e 4 litros de bom vinho. Para lhe facilitar o trabalho, encostou de traseira a sua espectacular carrinha de caixa aberta, junto ao local onde ia levantar a parede, para ter os materiais sempre à mão. No fim do dia a obra estava pronta, uma parede de tamanho razoável montada. Pronto para regressar a casa e sem sobras de material, deu duas aceleradelas na camioneta, mas como a marcha-atrás continuava posta e esquecida, toda a parede voou para o terreno do meu vizinho. No fim do dia os blocos voltavam à posição inicial, mas do lado errado. Pobre homem que em 30 anos de construção foi a 1º vez que tal azar lhe aconteceu. Mas não desistiu, deu meia volta com o seu “camião”, com os potentes máximos ligados e reconstruiu de novo a muralha pela noite dentro.
O galinheiro já não existe, o estado ordenou a demolição deste património, obra do grande construtor civil Adelino Marujo. Agora a minha família come frangos da C.E.E.



ADELINO MARUJO 1948-2000
Homem desafortunado com as mulheres, amante de bons vinhos e boas água-ardentes, ao longo da sua vida construiu um ferro-velho apenas com viaturas que costumava comprar sempre abaixo dos 50 contos, e um bom construtor civil.

* Texto original escrito com caneta Parker

33 comentários:

Joanissima disse...

Gemeo novo?
Olá... : )

Joanissima disse...

E, já agora, isso de esrever com Parker é completamente demodée...
Caran D'Ache... Isso sim, é uma caneta à séria..

Pedro disse...

Xiça que isto assusta como o caraças! Fotografias de campas? Onde é que vamos parar? Sacrífio de jovens e voluptuosas virgens?

Chamem-me quando lá chegarmos, mas não contem comigo para preliminares deste género...

virgem voluptuosa disse...

Sacrifícios de jovens e virgens voluptuosas...
Eu desenho o pentagrama com o sangue da galinha, nascida no 4º dia depois da segunda lua do ano...

Joel disse...

para joanissima:
olá cara amiga, tu parece-me que és a n1 do blog. continua a escrever e usa o maximo de letras possiveis,o novo gémeo da bondade.

Tiago disse...

Pedro, já és tão famoso que também te vais sentir vilipendiado como o pobre do Markl quando perceberes que decalcaram um texto teu, retirando-lhe a classe para ver se passava despercebido.
Já agora, o patrão anda a encorajar este tipo de atitudes ao ter, no seu blog, um link para o bizarro-blog:
http://www.catwalk2c.blogspot.com/
É o terceiro post! Se eu fiquei de boca aberta, ati até te devem cair os tomates.

Joanissima disse...

Bom dia Joel.
Obrigada pelas boas vindas... : )
Aqui já senti muitas coisas diferentes...Mas nunca ninguém me tinha dado as boas vindas de uma forma tão calorosa...

Pedro disse...

Já vi, Tiago... a verdade é que eu também copiei tudo de um blog belga, mas agora vou ficar todo ofendido e fazer um post a gozar com o Catwalk...

Já agora, surpreso fiquei eu pelo facto de teres usado, na mesma frase, a tua boca aberta e os meus tomates...

P.S: Mais a sério, aquilo são coisas que acontecem a toda a gente, ou que toda a gente já viu acontecer. O autor nem deve saber que o meu blog existe, quanto mais andar por lá a remexer nos arquivos...

Tiago disse...

Tu é que sabes. A mim parece-me mais que copiado. Não só pelos exemplos propriamente ditos mas também pelo modo como termina cada exemplo com: Tu és...
Mas se o próprio autor dá o beneficio da dúvida quem sou eu...
De qualquer modo, para mim, o Catwalk já está abaixo do blog da Lila.

Tiago disse...

Sim, eu já vi isso acontecer entre eu e o Zach Braff como podeste testemunhar, mas aí sim, obviamente que admito a lei da coincidência.

Tiago disse...

por favor, ignorar erros de construção frásica e gralhas no post anterior.

Pedro disse...

Tiago, que aquilo é escandalosamente copiado, não há grandes dúvidas. Mas não é do meu blog. Bastou-me colocar a primeira frase no Google para perceber de onde raio apareceu isto afinal… é de vários sites brasileiros e, pelos vistos, eu é que posso ser acusado de plágio criterioso porque aquela porra já foi publicada há séculos!!!

A verdade é que estão lá três exemplos que também usei e a dinâmica do ‘Tu és’ (ou ‘Você é’, no caso) está lá (embora isso seja menor)… bem, vou-me retirar sorrateiramente e acreditar que foi uma maldição do Markl (embora tenha sido o Matias a desmascará-lo).

Tiago disse...

Na minha opinião ela copiou de ti. Quase diria que manifestamente. Quanto aos sites brasileiros manda daí os links para a rede da justiça do Gémeo Malvado se pronunciar.

Pedro disse...

Tiago, eu confirmei, pá. É cuspido e escarrado de sites brasileiros. Este (http://www.itudomais.com.br/POPUP/vez2.htm), por exemplo, mas há mais... acho que só adaptou mesmo os nomes próprios à realidade portuguesa...

E está lá a história da hora, dos parabéns e do carro da polícia... são só esses, mas estão lá.

Tiago disse...

O que dizer se não dar a mão à palmatória. Ela afinal é plagiadora de brasileiros. De qualquer modo sendo o teu de descendência brasileira ou belga, a verdade é que muito melhor. Mais desenvolvido e com um ambiente bem mais portuga.

Pedro disse...

Bem, quando publicar o meu livro, além já ter que mudar o nome do dito(parece que o Álvaro Cunhal já tinha celebrizado aquela expressão não sei quando), tenho que limar alguns posts... suponho que seja para isso que serve um editor. Ele que se desenmerde.

João disse...

Desenmerde é françes, não é?

Pedro disse...

Sim, é de Paris e o seu nome completo é Jean-François Desenmerde.

Sergy disse...

Belo post!

Pedro disse...

Belo comentário!

Tiago disse...

Sem dúvida, muito bom post!

outro telmo disse...

O que é que eu já te disse Tiago? Já chega... Acabou... Foste desmascarado como o graxista que sempre foste! Para além disso, arranjar amigos desta maneira não só é deprimente, como revelador da tua condição mental...

Mat disse...

Sergy, já pensaste em mudar o teu nick em Sergay?

outro telmo disse...

Ou para Serginho...

Tiago disse...

Bolas, o Matias afinal é um gémeo malvado disfarçado! E julgamos nós que conhecemos as pessoas. Ah pois, eu não o conheço.

Pedro disse...

Tiago, na reunião de direcção da última semana (à qual faltaste porque estavas demasiado ocupado com um dos teus milhentos afazeres), decidimos que, a partir de agora, só um dos membros deste blog básico é que ia bajular e ser graxista para toda a gente que aqui passa...

João disse...

E a pior notícia, é que não serás tu...

Pedro disse...

Porra, começo a não aguentar a pressão de ter sempre a última palavra... estou-me a ir abaixo...

João disse...

Queres que chame o polícia bonzinho?

Pedro disse...

Então é assim... tipo... realmente... ora, portanto... é assim, tipo, eu... tás a ver, né?

João disse...

Pois pedro, é como diz a gótica gorda do Evanescence: "I´m going under"

Pedro disse...

Também tu?

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP film editing schools