16.4.06

Páscoa

Há países, católicos, onde os rituais pascais recriam o sofrimento de Cristo. Algum dele, pelo menos. Nada de lavar os pés de doze apóstolos. É que não eram uns pés quaisquer. Eram vinte e quatro pés que, amparados apenas por umas sandálias, tinham acabado de atravessar um deserto. Ninguém se atreve a recriar este tipo de sofrimento. Mas recriam outros. Como as chibatadas, o carregamento da cruz, a coroa de espinhos ou a famosa crucificação. Outras coisas poderiam ser recriadas. Outras amarguras por que passou Jesus. Por exemplo, e apesar de ser o salvador da humanidade, ter recebido prendas manhosas como mirra e incenso, que eram as meias e o enxoval da altura. Ou ter tido um padrasto que, como nos explicam as novelas e os filmes, é sempre uma entidade má e que bate nos enteados com o cinto. Mas, como se sabe, estes tormentos não são muito populares entre os cristãos mais radicais. Pelo menos para ilustrar e animar o Domingo de Páscoa, dia em que nem futebol há.


É sobretudo quando vejo fotos como a de cima que dou graças a Deus pelas chamadas “diferenças culturais”. Sendo eu um orgulhoso cidadão português, geneticamente pouco dado a esforços e chagas, o meu sacrifício pascal, de homenagem e devoção, não incluiu nada de chibatadices e outras coisas dessas que até podem infectar e ganhar pus. Mas, durante todo o Domingo de Páscoa, e de todas as amêndoas que comi, acabei por enfardar quatro daquelas que, descobre-se quando se chega ao seu núcleo – à amêndoa propriamente dita –, são amargosas como o raio. Nas Filipinas e na Colômbia, por exemplo, há crucificações e outros sacrifícios igualmente racionais e adequados ao século XXI. Eu apanhei com dois pares de amêndoas das amargosas. Cada qual com a sua cultura e, vendo bem, a coisa até acaba por ficar ela por ela.

8 comentários:

Mat disse...

E porque é que as pessoas dizem sempre: "Um Boa Páscoa para si"? Eu sou agnóstico, fico indiferente a isso, mas como seria, se fosse hindu ou muçulmano? Ah pois...

João disse...

Se fosses hindu dirias "Obrigado e volte sempre" porque estarias a trabalhar na estação do Martim Moniz e se fosse mulçumano entifavas-te a ti mesmo por fazeres cartoons.

Pedro disse...

Se és agnóstico, devias ter ido trabalhar na 6ª feira. Foste? Então, tá a fazer um sacríficio... malandro!

101 disse...

Eu não pertenço ao famoso rebanho dos católicos que o são apenas por hábito nem a qualquer outra religião cristâ. Aliás eu nem acredito em Deus, tenha ele que nome tiver. Mas que os feriados religiosos dão um jeitaço ai isso é que dão. Mas só quando calham em dias úteis, porque ao fim de semana não têm jeiteira nenhuma.

Pedro disse...

Também comi umas drageias de chocolate, mas amêndoas daquelas amargosas ainda são piores.

João disse...

O pior de tudo é aquele bolo chamado "folar" que tem um ovo cozido lá dentro.

Pedro disse...

Então não? Ainda bem que agora o folar é dinheiro.

Sandra disse...

Eu tenho de fazer um trabalho sobre essas práticas, mas não consigo encontrar imagens tão boas como essa... Onde encontrou?