21.2.06

5.999.999

Acabou! De agora para frente não vou ligar mais ao futebol. E não é só por causa da terceira derrota consecutiva do Benfica com uma equipa de segunda categoria. É sobretudo por causa da magia, que para mim, se foi embora.
Havia amigos que me perguntavam o porquê de eu gostar tanto de futebol. Eu retorquia-lhes sempre que futebol era o jogo mais bonito do mundo, que era um misto de desporto com ballet.
Mas essa ideia de beleza desmoronou-se, já não há dribles à la Maradona, remates longos à la Cantona, visão de jogo como o Cruyff tinha ou grandes defesas como o Preud´Homme fazia. É tudo planeado, o contra-ataque, já não há jogadores que tem amor à camisola e o adepto passou para segundo plano e os patrocinadores são reis.
Por causa disso tudo, deixei de ter interesse pela modalidade há algum tempo (até há 2 semanas atrás, pensava que o Pinigol ainda jogava pelo Sporting) e dedico o meu tempo que antes era para o futebol a outras coisas. Não quero ser moralista, mas ouvir um bom disco, ver um filme interessante, ler um livro emocionante, degustar um belo vinho, elaborar um osso bucco ou falar com uma bela mulher, são coisas que trazem muito mais alegria a vida que uma vitória efémera de um jogo de futebol.
Enquanto o Benfica estava a jogar este sábado, ouvi este disco: "Ballad of the Broken Seas" de Isobel Campbell & Mark Lanegan; e posso dizer que é um disco ganhador e que já entrou na minha lista dos melhores de 2006.

13 comentários:

sacrilegius disse...

Porquê cinco milhões novecentos e noventa e nove mil novecentos e noventa e nove ?

Sea disse...

Muito bom esse cd... como tudo o que é mágico, um dia perde o encantamento. Pronto... ontem ganhámos, mas sabe sempre a pouco. Aquilo é tudo sempre tão, tão.... reles....
Muito bom esse cd...

Kezman disse...

hoje ainda achas a mesma coisa?

sacrilegius disse...

Eu cá achei.
Ainda hoje voltei a achar um porta-chaves, um porta-moedas e um porta-aviões no banco de trás do meu carro.
É maçador quando se torna repetitivo.

Mat disse...

Sim, Kezman, continua a ser um bom disco. Engraçado é que o album foi escrito quase inteiro pela rapariga, de nome Isobel Campbell. Ela antes fazia parte dos Belle & Sebastian, banda que eu não gosto. O Mark Lanegan (que voz!) fazia parte dos Screaming Trees e ocasionalmente dos QOTSA.

enxofre disse...

...e era também o melhor amigo do kurt cobain! (nota-se no som)

João disse...

Eu também reconheço os meus amigos pelos sons que eles fazem. O meu melhor amigo faz sons de passáros na perfeição.

Pedro disse...

Sim, as vitórias no futebol são efémeras, mas um osso bucco dura uma vida.

Elektra disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Elektra disse...

Excelente decisão, bem vindo aos futebol-excluídos. Verás que a partir de agora deixarás de conseguir conversar com a maior parte das pessoas, se deixares de ver televisão também, aí viverás a verdadeira existência Geek...

Pedro disse...

Já que trocaste o futebol pela audição de um disco, podes trocar a pila por uma vagina e, como sempre sonhaste, mijar sentado.

Anónimo disse...

Excellent, love it! Find statins Lexapro and pregnancy boards Benefits of ultram sectional sofa browse 220 1 browse 220 1 didrex poodles and allergies Aixam minivan door handle Celebrex arthritis pain latest news Cashemere sweaters Seeking mature whore Safe prescription diet pill Baccarat ranska gooed asses Replacement sheet metal jeep comanche

Anónimo disse...

best regards, nice info video editing schools