29.4.07

Banalidades IV

O meu jornaleiro é hindu, pelo menos é o que eu gosto de pensar. Tem ar de indiano, mas é claro que pode ser do Paquistão ou Bangladesh. Não sou especialista na matéria. Neste caso deve ser provavelmente apenas muçulamano ou apenas um reles de um cristão convertido.

Mas gosto de pensar que ele é hindu. Tem mais pinta, se eu fosse crente gostaria também de ser hindu. O hinduísmo com todos os seus deuses fantasmagóricos coloridos é bem mais interessante, que os outros cultos aqui já mencionados. Tem uma resma de deuses: Ganesha, Shiva, Lakshmi, Hanuman, Kali, Surya, Vishnu, Krishna, Saraswati; só para citar alguns nomes, e a cena das castas tambem é porreiro, sobretudo para quem é das mais altas.

Gostava de falar com ele acerca desta matéria, saber qual a sua divinidade preferida e porquê; mas se calhar ele é apenas muçulmano ou cristão, ou pior que isso, um ateu. Tal como eu.

6 comentários:

João disse...

Pá, se apanhares o gajo a cantar aquela do "Hindu eu, hindu eu, a caminho de Viseu" é porque o gajo é mesmo hindu. Ou então é porque é um Viseense. Das duas, uma.

Pedro disse...

Mascara-te de cowboy e prega-lhe um cagaço. Esse pessoal, os hindíus, escalpavam pessoas. Não te deixes enganar só porque agora vendem jornais.

São maus.

enxofre disse...

o teu jornaleiro vende jornais?! pensei que trabalhava no campo, como qualquer outro jornaleiro... afinal é um ardina...

João disse...

Iá! Digo o mesmo! Arde, Dina, arde! Não queremos saber do teu amor de água fresca para nada!

Mat disse...

O Enxofre está lá...é o único que descobriu! Ganhou o prémio de leitor da semana!

João disse...

Ganhou o prémio de leitor da semana porque foi o único. É que o sacrilegius tem andado ocupado e isso.