13.6.07

A Praia

Nunca, mas nunca gostei do mar. Sal, areia, vento, e sol; não são os ingredientes para eu passar bem um dia ou uma tarde. Algumas praias até têm animais perigosas na água, como tubarões ou medusas. Na água até encontrei uma vez, não que fosse um animal perigoso, mas lembrei-me disso agora, um penso higiénico a boiar ao pé de mim quando tinha acabado de dar o meu primeiro mergulho no mar Mediterrâneo. Vem-me agora à memória também, de ter ido em miúdo com os escuteiros à costa e ter ficado danado porque as deliciosas sandes que a minha mãe me tinha preparado, tinham ficado cheias de areia. Se há coisa desagradavel, é mastigar uma sandes com areia lá dentro.

No meu tempo de miudagem, não se falava nessas coisas de cancros das peles, a malta ficava a torrar o dia todo de baixo do sol. Já na altura pensava, que pequeno visionário que eu era, que isso não podia fazer bem. Eu nadava sempre com t-shirt para não me queimar e também porque achava que tinha mais pinta.

Quando tinha aí uns quatro anos, os meus pais deram-me um barquinho insuflável. Um dia os meus pais adormeceram, e de repente eu fiquei no meio do vasto oceano. Fiquei tão longe que só via uns pontinhos a mexerem-se. Felizmente fui salvo pelos nadadores salvadores, porque caso contrário meu estimado leitor, este texto que você está a ler nunca teria existido ou estaria escrito em Inglês, ou pior do que isso em Brasileiro, dependendo da corrente do golfo que eu tivesse apanhado.

Mas o pior de tudo, nisto das praias, é ter que ver corpos nús. Não me interpretem mal, não sou membro da Opus Dei ou Muçulmano ortodoxo. Não tenho nada contra corpos nus; apenas penso que, como nem toda gente tem o físico de uma mulher esbelta, as pessoas não podem andar por aí sem mais nem menos desnudado.



Há amigos que me dizem para simplesmente não olhar, mas eu quando vejo algo que não é comum, ainda preciso de olhar mais. É uma maldita mania minha, que já me meteu em situações bem embaraçossas. Lembro-me de ter trabalhado uns tempos com um tipo ao qual faltavam três dedos numa mão e que mesmo assim trabalhava comum teclado. Sempre que precisava de falar com ele, fixava atentamente essa sua arte de manuesar o teclado. E juro, palavra de escuteiro, que não o fazia por maldade. Apenas não consigo desviar o meu olhar de coisas diferentes. Não sei bem porquê.

Agora na praia, são os gajos com pelos nas costas e correntes ao pescoço que chamam a minha atenção; e asvelhotas com varizes também. Não havia necessidade de eu ter que ver isso. Porque não fecham essa gente à chave, em vez de me obrigarem a ficar em casa?

18 comentários:

João disse...

Não só olhas, como também tiras fotografias. És um indecente Matias! Já agora, para quando a foto do individuo que só tem três dedos?

João Nascimento disse...

Belo escroto.

Tiago disse...

Ainda melhor, faz um video do maneta a teclar.

Maria disse...

Epá Matias não concordo nada, adoro isso tudo, o mar, a areia, o sol, as ameijoas pretas à bulhão pato, as massadas de cherne, os vinhos e as jolas a perder de vista, até consigo adorar as velas " espanta-melgas e afins", só a coisa das pessoas desnudas é que consigo reconhecer que até tens uma certa razão, mas isso resolve-se indo já amanhã para a arrifana (ou arrifolas como eu gosto!), praia quase deserta nesta altura. Ena pá tou quase no "fui", e não vou ter grandes saudades do meu querido gabinete com vista para a lezíria, garanto!

Maria disse...

Um maneta não tem uma mão, quem não tem três dedos não pode ser considerado maneta...no máximo é um gajo com muito azar!

João disse...

É um tridedeta pá! Mas eu tenho que vos ensinar tudo, é!?

Telmo disse...

E um gajo sem punho?

Maria disse...

NÃO USA RELÓGIO!!!

João Nascimento disse...

Pode usar o relógio no rabo, como aquele gajo do Pulp Fiction.

Maria disse...

"belo escroto" "pode usar no rabo" essa sexualidadezita tá bem resolvidinha tá?????

Mat disse...

O que acho mais bonito nesta foto, é de facto o pormenor das meiinhas brancas. Alguém já tinha reparado?

João Nascimento disse...

É difícil reparar nas meiinhas brancas com aquela vagina de homem toda à mostra, mesmo para um paneleiro inveterado como eu.

João disse...

Invertebrado!?

João Nascimento disse...

In vino vértebras.

João disse...

Pois, bem que me cheirou que tinhas uma costela dessas.

enxofre disse...

e as mamocas dessa à direita na foto? não há um zoom disso?

Mat disse...

Então não...é só clickar na foto!

João Nascimento disse...

Também dá para clitar na foto?