6.6.07

Lost in Transladation IV



Deep Purple - Smoke on the water

Borbulha Funda - Fumar e beber água ardente

We all came out to montreux,
Fomos todos à base de Monte Real,
On the lake geneva shoreline.
para andarmos de certeza na linha.
To make records with a mobile,
fizémos gravações com o telemóvel,
We didnt have much time.
pouco tempo a gente tinha.
Frank zappa and the mothers,
o Franclim Zundapp e a mãe,
Were at the best place around.
ficaram com o melhor que a base tem.
But some stupid with a flare gun,
mas um cigano com uma pistola-isqueiro,
Burned the place to the ground.
queimou o sítio inteiro.

Smoke on the water, fire in the sky
Fumar e beber água ardente, faz lume até ao céu.

They burned down the gambling house,
Ardeu a casa das gambas,
It died with an awful sound.
e diz que lá morreu um a grunhir.
Funky claude was running in and out,
O Cláudio larilas correu de pernas bambas,
Pulling kids out the ground.
empurrou os cachopos ao fugir.
When it all was over,
lá mais para o fim,
We had to find another place.
fomos a uma imobiliária.
But swiss time was running out,
O meu swatch tava sem pilha,
It seemed that we would lose the race.
e vimos um preto que parecia ter malária.

Smoke on the water, fire in the sky
Fumar e beber água ardente, faz lume até ao céu.

We ended up at the grand hotel,
Acábamos por dormir numa pensão,
It was empty cold and bare.
que era fria, mas tinha bar.
But with the rolling truck stones thing just outside,
Atirámos pedras a uma camião,
Making our music there.
que tinha uma cançoneta a tocar.

With a few red lights and a few old beds,
Dormimos com umas madalenas velhas,
We make a place to sweat.
que até nos fizeram suar.
No matter what we get out of this,
Não interessa qunato levaram,
I know well never forget.
pois delas para sempre me irei lembrar.

Smoke on the water, fire in the sky
Fumar e beber água ardente, faz lume até ao céu.

16 comentários:

Tiago disse...

Inspirado.

Pedro disse...

Aspirado.

João disse...

Expirado.

enxofre disse...

espirrado.

Mat disse...

Achei fraquinho esta tradução.

João disse...

O que querias dizer era: "tenho um fraquinho por esta tradução". Mas a tua incapacidade de expressão levou a melhor. Não te preocupes que desculpo-te.

Jack disse...

Raros, muito raros são os casos de pessoas que, actualmente, singram no “mundo do entretenimento” e que não sejam naturais da Capital.
Refiro-me em particular às pessoas que escrevem “humor”.
Pode até parecer mentira, mas uma pequena e simples pesquisa de mercado vai resultar nos seguintes factos: os actuais “gurus do humor” estão, quase todos, na casa dos trinta; nasceram na Capital, e, o mais inacreditável: conhecem-se desde os tempos dos bancos da escola primária.
Isto leva-me a deduzir basicamente três coisas: a primeira é que as escolas primárias da Capital têm óptimas condições para o ensino do humor, a segunda é que Portugal é um país muito dado a grupinhos, e a última dedução ainda não a entendi.
Seria extremamente injusto da minha parte não admitir que existe algum mérito ou talento da parte de quem escreve “humor” hoje em dia, por isso, é melhor passar à frente.
O meu, diga-mos, “conselho” a quem tiver pretensões de um dia ganhar a vida a escrever humor e não seja da Capital, é o seguinte: Desistam!!

Ok, eu tinha guardado esta solução só para mim, mas como não nasci na Capital vou partilhá-la: procurem… procurem bem, e com um bocado de sorte e um bom desodorizante, talvez encontrem na família de algum “mestre do humor” uma irmã (ou irmão) por casar, não pensem duas vezes, é a única solução.
Felicidades.

João disse...

Mas quem é este Jack!? Será que é o do Lost? Aquele que era o irmão mais velho da gaja do Scream nos Adultos à Força. Não?

Mat disse...

Caramba, Fernando Rocha é de Lisboa afinal?

Anónimo disse...

se as lyrics do rock desse tempo deixavam muito a desejar, esta tradução não lhe fica atrás. os nomes próprios, por exemplo, não se traduzem, seja em que língua for. não era preciso isso para mostrar que não se percebe porque é que merdas destas nos faziam vibrar à brava...

João disse...

Fico contente que a minha tradução não fique atrás das lyrics rock desse tempo. Quanto isso de não se traduzirem nomes de estrangeiro para português apenas tenho a dizer que é uma regra idiota que deu a origem a aberrações de nome como "Mickael Carreira". Coitado do rapaz, que podia chamar-se perfeitamente Miguel Autobus, que até um nome bem bonito, mas ninguém, lhe fez o jeito. Quanto a isso da vibração, posso relvelar que quando vibro muito, vomito. Por isso, tenham juízo miudagem. É um conselho que vos dou.

Anónimo disse...

Tradução muito convincente, apenas pecando pela inclusão de ciganos e de pretos. Não creio que existam na Suiça. Seria mais normal culpabilizar os emigrantes portugueses por terem incendiado as aguas de Montereal.

Ta visto que tens que ir para a Lusomundo traduzir os nomes dos filmes, a malta agradeceria e os cofres da Lusomundo também.

Cumps
ZOT

João disse...

Mas que em que falou na Suíça? Monte Real é uma localidade ali para os lados de Leiria, muito conhecida pela sua Base da Força Aérea. E garanto-te que existem lá uns quantos pretos e ciganos. Tudo malta porreira, é claro.

Izzy disse...

Pois eu ca acho que esta traducao eh de genio! Ate traduziu "purple" como "borbulha"... Este rapaz eh o Einstein das traducoes.

juliane disse...

puta que pariu o cara q traduziu isso eh um ''Jênio'' ou jêguio tanto faz..;;;

peo Maluda disse...

anima o dia de qualquer um!