24.7.07

Livros de Bolso


Sempre fui um leitor assíduo do "Diario de Notícias", mas desde que houve mudanças há uns tempos atrás cortei relações. Gosto de um matutino com muita leitura e pouca fotografia. Ao fim ao cabo é para ler e não para ver as fotos que compro o jornal. “O Público”, além de ser do Belmiro Azevedo, ainda peca mais nesse sentido. Caramba pá, se quero ver fotos leio o “Dica”. Além disso, o "DN" fez desaparecer sem mais nem menos o melhor suplemento que havia no mercado, a saber o “DNA”. Que saudades! Quem foi o mentecapto que se lembrou de acabar com esta guia cultural dirigido pelo mítico Nuno Galopim. Já agora...onde estará ele agora? A viver do subsidio de desemprego e a ouvir bootlegs dos Duran Duran, da sua banda preferida? Não sabemos.
O "DNA" deixa de existir, mas por outro lado "O Público" insiste naquela aberração que é "O Inimigo Público". Xiça! Mais valia meter publicidade de chamadas eróticas naquelas páginas, porque a piada era a mesma. Digo-vos caros amigos, essa gente dos jornais não sabe o que leitor quer.
Antigamente comprava um jornal diariamente, mas isso é passado. Agora é às vezes, e quando compro, escolho-o pela capa mais chamativa ou pelos brindes. E é aqui que o DN teve agora uma bela iniciativa. A publicação de Joaquim Oliveira lembrou-se de oferecer no próximo mês 24 livros de bolsos ao freguês. E para nós, um livro de bolso dá sempre jeito e ainda mais quando é de graça. "A colecção livros de bolso DN é uma delícia de verão para devorar até o fim", anunciam eles. Muito bem, vamos ver então a lista:

O Cão dos Baskervilles de Arthur Conan Doyle
O Senhor da Charneca de Ruth Rendell
O Inferno de Dante
A Máquina do Tempo de H.G. Wells
O Profeta de Kahlil Gibran
Boneca de Luxo de Truman Capote
Frei Luís de Sousa de Almeida Garrett
Cartas de Inglaterra de Eça de Queirós
Os Europeus de Henry James
Narrativa de A.G. Pym de Edgar Allan Poe
O Último Adeus de Honoré de Balzac
O Caso dos Gémeos Desconhecidos de Ellery Queen
Daisy Miller de Henry James
O Pequeno Herói de Fiodor Dostoievsky
O Caso do Colar Desaparecido de S.S. Van Dine
Washington Square de Henry James
Estalagem das Duas Bruxas de Joseph Conrad
Cidade Escaldante de Chester Himes
A Dama de Espadas de Alexandre Puskine
Mrs. Dalloway de Virginia Woolf
Assassínio do Parque de Ellery Queen
Persuasão de Jane Austen
Dom Casmurro de Machado de Assis
Morte na Universidade de Ellery Queen

Tenho que assumir que há aqui alguns nomes que desconheço. Como Ellery Queen e S.S. Van Dine, que me pareçem autores de policiais. O que de facto é óptima leitura para as ferias. Agora que Dante, Gibran, Assis, Dostoievsky, Poe, Garrett, Conrad e Balzac são leituras de verão é algo duvidoso. Mas esses fiquem bem lá na prateleira da sala para impressionar os meus convidados. É uma pena que as lombadas não são douradas ou prateadas...

10 comentários:

qritiq disse...

Desconheces Ellery Queen ?!?!

Mat disse...

Sim e agora?

Maria disse...

Agora é atar e pôr ao fumeiro...

"Os" Ellery Queen, (podia ser o nome de uma banda qualquer) são dois, são primos, são feios demais e nunca li!!!

Tiago disse...

So' vim aqui chorar a perda do nosso capitao para o atle'tico de madrid. Esperemos que ele um dia volte, como o Rui Costa...

Mat disse...

Pois é Tiago! Porque não escrevas um texto dedicado ao nosso capitão?

Tiago disse...

Fa-lo-ei amanha entao Matias, obrigado. Porque ele merece!

Mat disse...

Isso mesmo! Além dos 400 mil euros que vai oferir mensalmente, também merece uma pequena homenagem aqui na GM.

Pedro disse...

Só tenho pena de ter simpatia pelo Atlético. Mas isso acabou de mudar.

Tiago disse...

Nao sejas assim Pedro. Sempre simpatizaste com o clube mona'rquico, esta mudanca e' de certeza so' para nos chatear. De qualquer modo o Simaozao vai fazer esquecer o Futre em dois tempos. Pobres e mal agradecidos. Se nao o querem mandem-no de volta!

enxofre disse...

oh